sábado, 6 de outubro de 2012

3º e 4ª dia...Porque a vida é uma festa!!!

3º dia de viagem - NY - Acordamos antes das 4 horas da madrugada, ainda era noite e, calor! O taxista já nos aguardava porque, ir de metrô, só se fôssemos malucos.
No caminho, um lindo amanhecer.
5 e meia da manhã e o aeroporto JFK já lotado, transeuntes de lá pra cá, agitação total.
Fiquei embasbacada e muito brava pois fomos obrigados a pagar $25,00 de embarque, por cada mala. Eu acredito que, por ser vôo nacional e geralmente barato, existe esta taxa. 
Embarque, vôo e soneca tranquilos e....chegamos a Maravilhosa Terra do Mickey, que emoção.

Pegamos nossas malas e corremos para a frente da empresa que locamos os 2 carros (sim, porque éramos 17 pessoas), lá seria nosso ponto de encontro com a galera que vinha do Brasil.
Tempo passava e nada, isso porque eles teoricamente chegariam 30 minutos antes de nós. Mas vôo internacional...vai saber, né?!
Tic Tac e nada....acho que esperamos umas 2 horas até que tivemos a brilhante idéia de perguntar se a locadora teria unidade em outra torre naquele enorme aeroporto. Dito e Feito (ai que buuurrosss).
Encontramos todos, suando, mas firmes e fortes.
Carros escolhidos (sim, porque você reserva a categoria - reservamos e pagamos no Brasil - eles te dão as chaves e você mesmo escolhe o seu dentre os disponíveis), malas malabaristicamente guardadas (mal sabíamos na volta...) e lá fomos nós para o nosso primeiro destino: Wall Mart.

Ahhh o Wall Mart...pra quem é chegado em um supermercado, como eu, vai amar aquele lugar. Eu passaria brincando umas 3 horas lá dentro. Para cada ítem existem 3 tamanhos (que começam no G - aí a gente entende porque o índice de obesidade lá é bem grande tamanha a generosidade convidativa ao consumo em enormes proporções), 5 marcas, 9 sabores. É de ficar doido. Fora que lá tem roupa, coisa pra casa, badulaques, tudo. Fora as delícias. Sem falar nos preços, não digo barato e sim, JUSTO! Tudo um sonho. Pra mim, claro. rs


Como esta foi nossa primeira compra e ficaríamos hospedados em uma casa, compramos ítens básicos para, inclusive, limpar a casa, lavar roupas e etc.
Confesso que só fui embora porque a galera estava cansada e apressada...enquanto eu não tinha chegado nem na metade. Fiz o marido prometer que voltaríamos lá!rs
Seguimos para o escritório de onde locamos a casa. Por termos chegado no domingo, o escritório estaria fechado e eles combinaram de deixar "as chaves" no cofre que ficava do lado de fora da empresa. Tínhamos as senhas. Friozinho na barriga até estar com as chaves (que na verdade eram outras senhas já que a casa não tinha chave, era tudo automatizado. "Porque os americanos são beeem melhores" rs). Tudo ok.
Chegamos na nossa nada humilde residência. Linda, lindíssima. Como eu queria morar em uma casa daquelas. 4 quartos grandes sendo que uma suíte (com hidromassagem e tudo) e 2 banheiros. A sala enorme, cozinha americana (off course), piscina, todos os utensílios e eletrodomésticos (cooktop, forno, microondas, geladeira, máq. de lavar louça, roupa, de secar, ferro e tábua de passar, até enseradeira tinha) e o salvador ar condicionado (que eu detesto mas lá não tinha como ficar sem).
Crianças na piscina, adolescentes em reconhecimento de área externa e os "véios" arrumando bagagem e compras. Depois fomos bisoiar o condomínio. Sério, nos surpreendemos com tudo. O mesmo tinha piscina enorme, hidromassagem, até cinema (um dia fui ver um filme, mas os teenagers jogadores de basquete não deixaram porque só coxixavam.). Minha cunhada que estava acostumada a ficar em Hotel - que lá é assim, ou você gasta muito, ou fica em um 3, 4 estrelas que, se não for indicado, corre o risco de cheirar mofo todas as noites - amou nossa "morada".
O pessoal ainda teve pique pra ir no Red Lobster, um restaurante de frutos do mar (claro que com muitas frituras - porque lá tudo se resume a gordura) recomendadíssimo e voltaram lambendo os beiços. Dormir cedo sim, pois o dia seguinte começaríamos com a, à Lá Silvio Santos: "A Caravana da Vila Riete" (como nos apelidamos tamanha a gradeosidade do grupo e animação).

UNIVERSAL ISLAND
Compramos (e pagamos) todos os tickets no Brasil, friozinho na barriga até tudo dar certo.
Este foi o único parque que pegamos fila na entrada. Talvez porque precisamos trocar os vouchers.
Nos dividimos pois, além de sermos muitos, os que tinham crianças menores e a turma da melhor idade não tinham os mesmos desejos que nós, então combinamos um horário e local para o reencontro e partimos rumo à felicidade adrenalínica!


Lado esquerdo escolhido e lá estava ela...A Montanha Russa do Hulk. Pensa numa bicha grande (ok, depois conheci maiores) e com um looping maluco. Ela vai subindo lentamente e eis que, no meio da subida...vrruuummm. Velocidade total, ponta cabeça...show! Dá frio gostoso só de lembrar.
ps: eu simplesmente não sei de onde vem esse amor todo pela adrenalina, virar de ponta cabeça e afins. Aquele frio na espinha de quando a trava do carrinho faz cleck e você tem a certeza de que só sairá dele muitos loopins e gritos depois. E não esquecendo dos 2 braços em riste que é o mais gostoso da brincadeira...ai ai (suspiros de saudades).

Fomos no Elevador...

No do Homem Aranha... Que brinquedo fantástico! Tive que sair dele e carregar o marido pra ir, sim, pois ele não gosta de nadica de nada de radicalismos (graças a Deus que tinha os 2 Gabriéis adolescentes, filho e cunhado). Mas este, além de ser em 3D e muito bem bolado, se passa em NY e eu tinha certeza que ele iria curtir. Lá fomos nós pela 2ª vez.


E assim fomos dando a volta no parque, tirando muitas e muitas fotos, tentando nos refrescar como podíamos. Principalmente quando fomos no Brinquedo do Popeye em que saímos encharcados. Um bote enorme com um percurso emocionante e, do nada, jatos de água são direcionados à você ou seus colegas. Rachamos de tanto rir principalmente com o banho dos outros. *Não esqueça de colocar seus tênis e mochilas no compartimento que fica no meio do bote. Pode ser que os instrutores digam para não tirar o calçado mas, se não o fizerem, ele ficará encharcado assim como você. **Se não quiserem ficar semi nús esqueçam as roupas brancas!! Experiência própria. hehehe  ***E, especialmente para as mulheres, levem uma muda de roupa de baixo pois, ficar com a calcinha molhada (com água não potável e de procedência duvidosa) pode te render surpresas desagradáveis como fungos e bactérias.

Como pintinhos molhados resolvemos parar para o lanche. Levamos sanduíches de pão de forma, queijo e presunto agridoce (Honey Ham - hummm...faz a boca salivar...). Questão de economia além do que, hambúrguer e batata frita todo santo dia não dá. Levamos também Pringles ($1,99 no Wall Mart) e biscoitos doces...
Compramos a caneca de refri no parque. Você paga um valor X (acho que $6, se não me engano) e depois, a cada refil, pagava só $0,99 (cultura do refrigerante e obesidade yeah ) e essa mesma caneca poderia ser levada no outro parque da Universal, o Studios. Como estávamos em 4, valia muito a pena, apesar de eu não ser chegada em refri, me afogava em água. Guarde a sua primeira garrafinha pois tem bebedor (para encher a mesma) por todo o parque!!


Chegamos ao tão falado Mundo do Harry Potter e naquele brinquedo em 3 ou 4D, não me lembro. Fila grande e lá fomos nós. Depois de um tempão na fila nos informaram que deveríamos guardar a mochila no guarda-volumes (verifique as informações antes de entrar em cada brinquedo, geralmente há especificações na entrada do mesmo - embora a atendente pudesse ter nos avisado) mas foi a deixa que o marido encontrou pra sair fora pois a paciência dele tinha se esgotado. O visual é bacana e tal, remete bem ao filme mas, talvez por eu não ser fã da série ou por ter criado grandes expectativas, não achei tudo isso.

Outro que demandou muito tempo e não gostamos (consenso) muito foi o do Posseidon. Interessante pelos tantos efeitos. Se a fila fosse menor, quem sabe...

Não deixei de ir em nenhum brinquedo pois acho que, até pra formar uma opinião você deve experimentar. Fazia questão de curtir cada momento afinal, tudo era novidade. Mas, se o tempo fosse escaço (que não era o caso) em alguns eu não voltaria.

Demos a volta inteira no parque e encontramos o restante do grupo. Bem na frente da querida montanha russa do Hulk...e, como não havia fila nenhuma, lá fomos nós de novo.
Desta vez duas moças do nosso grupo que, por estarem com filhos pequenos não tinham ido antes, foram. Quase fiz xixi nas calças porque uma delas parecia que ia colocar o exôfago pra fora de tanto berrar. Saí do brinquedo com a boca seca porque não parava de gargalhar onvindo os gritos histéricos dela, cômico. Foi tão rápido que os meninos foram ainda mais uma vez, eu fiquei com vergonha por ser a única adulta radical da tchurma.rsrs
Mas tive que voltar no elevador...delícia! Um menininho que estava na minha frente na fila, todo bonitinho, me pediu pra sentar do lado dele. Ao mesmo tempo que ele estava nervoso, ria da irmã, que tremia de medo. Ainda na fila uma senhora desistiu e ouviu a família inteira zombando dela...emoções e caganeira a flor da pele...fazer o que?!


Nos despedimos desse primeiro dia de sonho com um maravilhoso pôr do sol.



Nenhum comentário:

Postar um comentário