quarta-feira, 21 de novembro de 2012

04/07 - Dia de (MUITA) água e (MUITÍSSIMA) alegria!!!

Uma das minhas únicas solicitações de cronograma foi que neste dia escolhêssemos um parque que não precisasse de um dia todo pois nesta noite seria a final da Copa Libertadores da América.

Escolhemos o Thyphoon Lagoon.

Uma delicinha de parque. Tudo tão detalhista (como todos os demais), tão colorido, tão lindo...um sonho!!

Infelizmente chegamos tarde e claro, os melhores lugares já estavam tomados. Mas mesmo assim conseguimos 2 ou 3 míseras cadeiras na sombra. Aos poucos notamos que as outras cadeiras debaixo do mesmo guarda sol, enorme por sinal, estavam guardadas/reservadas (com alguma peça de roupa em cima) e o dono das vestes estavam acomodados (também) em outro lugar. Mais propriamente num espaço alugado (recomendo! Mas não sei valores) com cadeiras e mesas, sombra...devidamente e deliciosamente acomodados. De onde essas pessoas estavam, podiam ver o nosso malabarismo pra nos acomodar e nada faziam. As espreguiçadeiras continuavam lá, vazias.

Resolvi buscar meu inglês de briga lá no fundo e fui procurar um segurança pra ver se eles resolviam e terminavam com a folga dos loirudos brutamontes. Expliquei que o pessoal não estava usando as cadeiras e tal. Ele disse não ser o responsável por isso mas que relataria o problema e, passados alguns minutos um segurança conversava com os folgados em questão e lá foram eles liberar algumas das cadeiras. UEBA!!


Se não me engano consegui ir em um toboágua apenas, daqueles com bóia. Gostosinho e tranquilinho.

O ponto forte é a piscina de onda. De tempos em tempos um grande barco que fica no alto da paisagem toca a "buzina" algumas vezes e a água jorra do barco (paralelamente a contagem regressiva da onda gigante) ...e quando a onda vem, forte pra burro, a gritaria é grande, um barato!

Infelizmente o céu começou a encher de nuvens e algumas muito escuras chegaram. Aos primeiros raios (e trovões) os autofalantes explicavam o porque do fechamento dos brinquedos. Quando a tempestade começou os autofalantes nos mandaram embora mesmo! Saímos de lá na corrida e chegamos no carro ensopados. Foi engraçado e refrescante!!

O bom foi que chegamos cedo em casa (bem antes do previsto) já sem chuva. O Canal de TV argentino só falava sobre a grande Final da Libertadores.

Nossa opções eram:

- Ir no Restaurante brasileiro tentar ver, já que alguns diziam que IA passar e outros diziam que não;
- ver pela internet, eu já tinha pedido algumas opções de sites pra acompanhar;
- e agora a opção da TV.

O tempo foi passando e a hora chegando...um amigo do marido que também estava lá ligou e disse que no Camilla's teria um telão. Mas nós, os cabeça duras ficamos lá. 5 minutos para o jogo e a TV argentina muda o foco e começa a passar outro esporte, nem me lembro qual, tamanho o nervoso. Devemos ter rodado todos os canais umas 5 vezes e, NADA. No computador, mesmo com a ótima velocidade da internet, não conseguíamos fazer nem mesmo o site pago funcionar. DESESPERO!

**nervoso total relembrando e descrevendo o momento...rs

22h do SP e 21h de Orlando

Ligamos o computador na rádio e ficamos ouvindo. Imagina uma final de campeonato daquela importância no rádio?! De surtar qualquer torcedor fiel! E fora que, de 1 em 1 minuto, a transmissão era cortada...olha, agora é cômico, mas na hora....

Confirmamos com o nosso amigo e no Camilla's tinha o bendito telão. 15 minutos pra terminar o primeiro tempo pegamos a van do salcicha e lá fomos nós. Viva, VIVA o GPS!! Foi difícil manter a velocidade permitida. E, já na estrada soubemos que, ao sair de casa, a net tinha funcionado e quem ficou estava vendo o jogo pelo computador...tinha que ser assim!!

A noite estava maravilhosamente linda e a lua enormemente boluda!!

Chegamos no destino e, quem disse que encontramos lugar pra estacionar o trambolho? Uma volta e nada, nessa desci do carro e fui ver o jogo, que já tinha começado o segundo tempo. O marido travado de nervoso dentro do carro, batendo no volante no estilo "um dia de fúria", se perguntando o que estava fazendo ali e tentando encontrar lugar....eis que ouço a explosão do GOL. Nessa hora o amigo liga no rádio avisando e, sem achar o telão eu o bipava querendo saber de quem tinha sido. Encontrei o telão e vi que tinha sido do Corinthians. Eu berrava tanto, entre gritos e gestos, pro marido tentar ficar um pouco mais tranquilo. Tranquilo? Ele estacionou o BIG CAR no primeiro espaço (proibido) que coube.

Ver aquela corinthianada toda, que mais parecia estar num barzinho na Vila Madalena, foi confortante. Nós e mais umas 98 loucos pessoas. Mas nem mesmo com o gol ficamos calmos. Cada um no seu modo de torcer, vidrados... sendo o local espaçoso eu podia ficar de um lado pro outro, tentado extravasar o nervosismo, pelo menos o das pernas! E no segundo gol, ahhh no segundo gol...aquilo explodiu.

 
Dez minutos antes do término do jogo um palmeirense devidamente fantasiado sobe em sua super moto possante, dá a partida e grita algumas coisas do tipo, vai virar, vocês vão perder, chupa (etc e tal). Eis que a sua nem tanto possante moto morre. Vocês imaginam o quanto esse coitado foi xingado? Ele tenta ligá-la de novo e nada. Até que algum colega o salva de mais vaias e o tira do meio da rua. Sorte dele que:
1) O jogo não tinha acabado;
2) O Corinthians estava ganhando;
3) Ele não estava no Brasil.

Foi cômico e melhor, ele pode ficar lá pra ver o apito do juiz e os gritos, berros, assobios e até alguns fogos de um
 
CORINTHIANS INCONTESTAVELMENTE
CAMPEÃO!!!
 
A minha bandeira foi perfeita...muitos, dentre brasileiros e gringos, vinham pedí-la  emprestada para as fotos. Até eu saí em algumas...foi sensacional.

Abaixo um vídeo que gravei do momento do apito final do juiz. Desculpem a péssima qualidade do mesmo, a emoção bloqueou toda e qualquer tentativa de sucesso nesse momento: 

 
 
Comemoramos no estilo mais americano possível: Mc Donalds! Afinal, a fome só veio depois do jogo, claro.
 
Fomos dormir tranquilamente felizes, CAMPEÕES!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário